Follow by Email - Suivre par Email

samedi 31 janvier 2015

A MORTE DE « MAHATMA » GANDHI, FOI NUM DIA 30 DE JANEIRO DE 1948

MOHANDAS KARAMCHAND GANDHI foi assassinado com três tiros aos 78 anos de idade em Delhi (Ìndia), por um dos seus, um extremista e radical hindù Nathuram Godse que o acusava de ser bastante favoràvel e passivo com os indianos muçulmanos.
O seu assassino e seu cùmplice foram condenados à morte e executados um ano mais tarde.
GANDHI nasceu em Ìndia numa famìlia burguesa, casou com a idade de 14 anos segundo os costumes da sua casta e com a mesma esposa ficou até a sua morte. Muito jovem veio para Londres fazer os estudos de direito.

Depois de formado regressou para a Ìndia para exercer como advogado por pouco tempo, antes de vir instalar em Àfrica do Sul em 1893 como jurista numa empresa indiana. Neste paìs descobriu como os negros e indianos eram vìtimas de intolerança, racismo, e privados de direitos cìvicos. Começou uma longa luta de resistência não violenta e de não- cooperação com as autoridades da Àfrica do Sul que duraram 20 anos.

A sua dedicação à leitura dos textos de hinduìsmo teve muita influência nas suas acções. Ele desenvolve em 1909 suas teorias de combate para a não-violência e a desobediência civil de massa, a “Satyagraha”, na sua obra intitulada “Hind Swaraj”.
Depois de obter algumas concessões da parte do governo sul-africano em relacção aos negros e indianos, GANDHI regressou à Ìndia em 1914.

Percorreu do norte a sul e começou uma luta não violenta sem mercê contra os ingleses. Foi preso pelo governo colonial em 1922 e libertado dois anos depois. Organizou a resistência cìvica, boicotes, greves de fome, manifestações silenciosas, contra a consequência da polìtica colonial britânica, até conseguir a independência total da Ìndia.
Influenciou bastante os seus compatriotas que o consideram o Pai da Nação, e o apelidaram de “MAHATMA” (a Alma Suprema).
O combate para a justiça e direitos cìvicos via não-violência conheceu o seu apogeu com o GANDHI antes de admirarmos o de MARTIN LUTHER KING na década de 60.

A morte deste grande homem visionàrio na altura chocou internacionalmente. Hoje a sua influência na Ìndia e no mundo inteiro é bastante vivaz.
Convenhamos que a sociedade justa e igualitària, e não violenta, que ele fazia apelos com fervor e energia, està para construir infelizmente não sò na Ìndia como no mundo.
Na sua luta não excluiu nada, menos a violência, mas de violência pereceu.
Não resisto à transcrever aqui uma das citações de GANDHI: "Eu me oponho à violência porque quando ela parece produzir o bem, o bem que dela resulta é transitòrio enquanto que o mal produzido é permanente... Comece por mudar em si mesmo o que procurais mudar nos outros".