Follow by Email - Suivre par Email

jeudi 31 octobre 2013

FRANCIS ALBERT SINATRA, aliàs FRANCK SINATRA


SINATRA dispensa apresentação. Cantor, actor de cinema, homem do palco internacionalmente famoso, é considerado como um dos melhores “Crooner” da història musical americana.
Nascido em New Jersey em 1915, filho ùnico de imigrantes italianos (originàrios da Ilha da Sicìlia), FRANCK SINATRA  teve também uma fase de vida privada boémia, pimentada de célebres escândalos.

A sua ligação com o presidente americano John Fitzgerald Kennedy e seus irmãos Teddy e Robert Kennedy, envolvidos em noitadas com a malograda atriz de cinema norte-americana Marilyn Monroe dà-se conta da història desse encontros “extraordinàrios”, saìda uns anos atràs dos arquivos de FBI revelada pelos jornalistas. Sem esquecer as suas amizades, duvidosas, com os barões da poderosa màfia americana.
Todavia, SINATRA com a sua voz aveludada que o tornou célebre no mundo vendeu mais de 150 milhões de discos!!

Cognominado de “The Voice” interpreta magistralmente, neste video em Londres, a canção “MY WAY” uma versão da canção original “COMME D’HABITUDE” composição do cantor francês Claude François.
FRANK SINATRA faleceu em maio de 1998.

dimanche 27 octobre 2013

LOU REED, faleceu hoje

Lou Reed, uma grande figura do Rock americano e mundial faleceu hoje aos 71 anos de idade.
Segundo o magazine cultural norte-americano “Rolling Stone” que anunciou a sua morte não especificou as origens do seu falecimento, entretanto sabe-se que estava com problemas de saùde e que foi submetido a um transplante de fìgado no ano passado.

Lou Reed nasceu em 2 de março de 1941 em Nova York. Nas décadas de 60 à 70 liderou o grupo de Rock “The Velvet Underground” e do qual se separou em 1971 para começar uma carreira artìstica à solo. E a sua paixão por JAZZ e BLUES foi determinante.

Excelente cantor, compositor e guitarista, teve um sucesso mundial com uma composição sua bastante conhecida “WALK ON THE WILDE SIDE” que aqui publico.  Apreciem.

mardi 15 octobre 2013

THOMAS SANKARA... O aniversàrio do seu assassinato.

Thomas Sankara
Eis um africano que seguindo as pegadas de Amìlcar Cabral, Patrice Lumumba, e Kwame N’Krumah suscitou uma intensa esperança, mas infelizmente efémera, aos milhões de jovens africanos, e que se não fosse o seu assassinato, e de 12 dos seus companheiros, num tràgico dia 15 de outubro de 1987 a sua voz teria hoje mais impacto seguida de efeitos  no Continente Africano. Depois de nòs porque não tu? – parecem questionar para além-tùmulo os três desaparecidos revolucionàrios supracitados.

O capitão THOMAS ISIDORE NOËL SANKARA nasceu em 21 de dezembro de 1949 em Alto-Volta antiga colònia francesa da Àfrica ocidental. Ainda muito jovem defendeu as suas idéias anti-imperialista, panafricanista, anti-colonial, e terceiro-mundista.
Aos 34 anos tornou-se presidente da Repùblica de Alto-Volta e foi o mais jovem presidente, da història do seu paìs, em exercìcio no continente africano.
De imediato mudou o nome do seu paìs Alto-Volta para  BURKINA FASO” (combinação de duas palavras, o que significa “paìs de homens ìntegros” nas duas lìnguas principais do paìs, moré e dioula).

Acentuava e assumia cada vez mais o seu engajamento revolucionàrio, as suas palavras ainda ressoam em toda a Àfrica e no mundo, tais como: “...A pilhagem colonial dizimou as nossas florestas sem o menor cuidado, sem pensar na reparação para os nossos dias de amanhã... Um escravo que não é capaz de assumir a sua revolta não merece que tenhamos piedade da sua sorte. Este escravo responderà sòzinho da sua desgraça, se ainda tem ilusões sobre a condescendência suspeita do proprietàrio que pretende o libertar...

Em 1984 durante a sua estadia nos Estados Unidos fez um longo discurso na Assembléia das Nações Unidas que ficou célebre, destaca-se a frase: “...Falo ao nome de milhões de seres humanos que estão nos ghettos porque têm a pele negra ou porque são da cultura diferente, e benificiam do estatuto à penas superior a um animal... Eu sofro ao nome dos Ìndios massacrados, humilhados, e confinados durante séculos nas reservas afim que não se aspirem a nenhum direito...


Em 8 de outubro de 1987 prestou uma vibrante homenagem ao CHE GUEVARA, em Ouagadougou capital de Burkina Faso, na presença de uma delegação cubana e de Camilo Guevara March filho de Che Guevara. Uma semana mais tarde THOMAS SANKARA foi assassinado aos 37 anos, durante um golpe de estado organizado (segundo algumas fontes credìveis) por aquele que foi considerado um dos seus mais fiéis companheiros Blaise Compaoré, que imediatamente o sucedeu.

A sua maneira de pensar e de falar franco, da liberdade e da independência econòmica dos povos oprimidos, o seu engajamento revolucionàrio, não agradava o establishment e os mandões deste mundo. Por isso o seu desaparecimento fìsico foi programado e executado, mas a ressonância dos seus ideais ampliaram consideràvelmente no Continente africano e no mundo.
Entretanto, parece que o determinismo històrico prossegue o seu curso!!


jeudi 10 octobre 2013

VINCENT NICLO, interpretação genial de « BESAME MUCHO »

BESAME MUCHO, esta canção é um bolero composto em 1941 pela cantora mexicana CONSUELO VELAZQUEZ sob a melodia do pianista espanhol ENRIQUE GRANADOS Y CAMPIÑA.

È certamente a canção mais popular do mundo no século 20, hà quem diga mesmo que esta feliz composição ficarà na història como a mais cantada no mundo por cantores e grupos musicais de paìses diversos.
Mesmo a nossa CESÀRIA ÈVORA nacional também sucumbiu aos ares românticos desta feliz composição de CONSUELO VELAZQUEZ.

Neste vidéo podemos apreciar a interpretação maravilhosa de BESAME MUCHO pelo cantor francês de opereta VINCENT NICLO, considerado como umas das mais belas vozes de França actualmente, sob os olhos admirativos de uma platéia de artistas franceses como Charles Aznavour, Serge Lama, Patrick Fiori, Annie Cordie etc..
                                                   Apreciem esta voz!

mercredi 9 octobre 2013

A captura de Ernesto CHE GUEVARA, num fatìdico dia 8 de outubro

Foi no dia 8 de outubro de 1967, como hoje, que CHE GUEVARA foi capturado pelas Forças Armadas do governo fascista boliviano, numa provìncia recuada da Bolìvia, ao serviço do imperialismo americano.
Foi executado logo no dia seguinte pelas ordens da CIA, e o seu cadàver foi exibido numa antiga escola primària para ser contemplado pelos habitantes local.

CHE GUEVARA, depois da sua captura.
Na foto depois da sua captura, exibido como um troféu pelas tropas bolivianas.
Depois da libertação de Cuba ao lado de Fidel Castro, que estava sob o jugo do ditador Fulgêncio Batista, CHE GUEVARA tomou parte no novo governo do paìs junto com outros combatentes da Sierra Maestra. 
Homenagem e respeito por este homem, que nasceu em Argentina, que depois de formar-se em medicina, decidiu  combater o imperialismo, o colonialismo, e as ditaduras que faziam tremer os paìses do hemisfério sul... E começou pela Cuba.

Hoje, apesar do seu desaparecimento fìsico, ele é sìmbolo de heroìsmo, liberdade, e revolução no mundo dos oprimidos!!
R.I.P. Comandante.

samedi 5 octobre 2013

AINDA MAIS UM “DRAMA” QUE ENLUTA A ÀFRICA


Um barco, para não dizer embarcação da morte, com cerca de 500 migrantes africanos proveniente do corno da Àfrica, trazendo à bordo principalmente  Somalis e Eritréus, naufragou hoje de manhã na costa italiana perto da Ilha de Lampedusa, pròxima da Sicìlia.

Não é o primeiro drama macabro do género ocorrido nesta zona marìtima nas portas da Europa. Sòmente que este drama é o mais catastròfico que os precedentes!

As autoridades marìtimas italiana falam em mais de “300 mortos”, sem contar os desaparecidos que neste momento que estou escrevendo estas linhas, como é òbvio, têm poucas probalidades de permanecerem vivos!!

Na foto pode constatar-se cadàveres, recolhidos no mar, espalhados no solo do pequeno porto da Ilha de Lampedusa. Entre eles os de uma mulher gràvida e de crianças de 3 à 5 anos!!
O governo italiano decretou “um dia de luto” nacional.

Hipocrisia ou não, obrigar os italianos a observar um dia de nojo impedirà que mais “embarcações da morte” com africanos venham bater às portas da Europa a procura de uma vida melhor? Poeira nos olhos dos incautos...!

Entretanto o vice-primeiro ministro italiano italiano lançou um apelo e pede ajuda à União Europeia para poder fazer face a este acontecimento fùnebre que considera como um “drama europeu”!

Todavia, quase sempre as mesmas questões pairam no ar: “Porquê os Africanos fogem do seu continente (agora mais do que nunca), portanto o mais rico do planeta? Até quando continua esta “hemorragia” africana? Qual é a reacção dos “governantes” africanos entrementes?” Claro que ninguém deve estar à espera das respostas. Aliàs quem vai as dar...? Pois sabê-mo-las. Mas perguntar faz bem invade-nos um sentimento de “reconforto”.

O Papa Francisco considerou, hà pouco, este drama de hoje de “uma vergonha...”  Mas uma vergonha para quem?
Aliàs no passado mês de julho deste ano deslocou-se à Ilha de Lampedusa, aquando da ocorrência dum drama semelhante, denunciou a “globalização da indiferença em relação à desgraça dos infelizes africanos e pede desculpas ao nome do Ocidente...”

Compreende quem compreenderà!!

Porto da Ilha de Lampedusa perto da Sicìlia (Itàlia)